PESQUISA

Expedição dos participantes do projeto Pelos Caminhos de Darwin ocorre de 22 a 30 de outubro

Os pesquisadores do projeto Pelos Caminhos de Darwin visitam o arquipélago de São Pedro e São Paulo, de 22 a 30 de outubro, para coletar dados e imagens que comporão o acervo multimídia de um livro digital. A equipe é a primeira da UnB a fazer expedição pelas ilhas.

A obra será produzida pelo Laboratório Ábaco (Faculdade de Educação) em parceria com o Instituto UFC Virtual, da Universidade Federal do Ceará. O livro será disponibilizado gratuitamente para estudantes de todo o país, por meio do portal do Museu Virtual de Ciência e Tecnologia da UnB.

Coordenado pelo professor Gilberto Lacerda Santos, o projeto Pelos Caminhos de Darwin é uma iniciativa de educação e divulgação científica do trabalho de Charles Darwin para a elaboração da Teoria da Evolução das Espécies. Conta com a atuação da bióloga Shirley Hauff (Laboratório Ábaco), do fotógrafo e historiador João Paulo Barbosa (Laboratório Ábaco), dos geógrafos Iara Nocentini (UNESP) e Hernani Loebler (UFPE) e dos pesquisadores em informática educativa Cláudia Motta (UFRJ) e Mauro Pequeno (UFC).

Nesta nova etapa do projeto, apoiada pela Marinha do Brasil, João Paulo Barbosa e Gilberto Lacerda Santos terão a missão de explorar a formação geológica localizada em uma das regiões mais profundas do mundo, que corresponde à única localidade do Oceano Atlântico em que o manto abissal está exposto acima do nível do mar.

A equipe já fez visitas técnicas ao Arquipélago de Galápagos, no Equador, à Terra do Fogo, na Argentina, à Patagônia, no Chile, e à região norte fluminense, no Rio de Janeiro. Todos esses lugares foram visitados por Darwin e suas observações científicas culminaram na elaboração de sua revolucionária teoria.

O LUGAR - O arquipélago de São Pedro e São Paulo é constituído por cinco ilhas maiores e numerosos rochedos, sendo um dos lugares mais inóspitos do país. Trata-se de um conjunto de pequenas ilhas rochosas e pedregosas pertencente ao estado de Pernambuco. Localizado na parte central do oceano Atlântico equatorial, fica a 627 km do arquipélago de Fernando de Noronha, a 986 km do ponto mais próximo do continente e a 987 km a partir de Natal, no Rio Grande do Norte.

O primeiro desembarque registrado nos rochedos foi o do francês Bouvet du Losier (1738), seguido pelo do norte-americano Amasa Delano, no comando do Perseverance (1803) e pelo britânico George Criton, a bordo do HMS Rhin (1806). O seu mais famoso visitante, porém, foi Charles Darwin, que ali desembarcou na manhã de 16 de fevereiro de 1832, na primeira parte de sua viagem ao redor do mundo, a bordo do "HMS Beagle".