ÓRGÃOS COLEGIADOS

Professora Enilde Faulstich, do IL, e docente aposentado Celso Chiarini, do IE, foram agraciados. Administração assinou contrato para obras no Gama

 


Enilde Faulstich (IL) agradeceu aos conselheiros pela deliberação. Foto: Amália Gonçalves/Secom UnB

 

O Conselho Universitário (Consuni) da UnB aprovou, na tarde desta sexta-feira (1º), a outorga do título de Doutora Honoris Causa à professora Enilde Faulstich e de Professor Emérito a Celso Chiarini. As duas indicações foram confirmadas por aclamação. A 446ª reunião foi realizada no campus do Gama.

 

Enilde é professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística do Instituto de Letras (IL) e atua na UnB desde 1979. “Sua grande contribuição a ser destacada é essa capacidade visionária de abrir áreas de conhecimento e contribuir em termos de cursos de graduação e formação”, exaltou a diretora do IL, Rozana Naves.

 

Chiarini aposentou-se em 1993 e contribuiu para a formação do Departamento de Estatística do Instituto de Exatas (IE). “O professor Chiarini também teve atuação de relevo na criação do mestrado em Estatística e Métodos Qualitativos em parceria com a Embrapa, em 1974”, lembrou Fernando Paulino, diretor da Faculdade de Comunicação (FAC), no relato do parecer.

 

CONTRATO – Na manhã desta sexta-feira (1º), representantes da administração superior, da Faculdade UnB Gama (FGA) e da empresa D&M Construtora firmaram contrato para construção do prédio destinado ao Laboratório de Desenvolvimento de Transportes e Energias Alternativas (LDTEA), na FGA.

Contrato para construção de prédio para laboratório na FGA foi assinado antes do Consuni desta sexta (1º), no Gama. Foto: Luís Gustavo Prado/Secom unB

 

Em informe no Consuni sobre a assinatura, o responsável pela Procuradoria Jurídica (PJU) da UnB, Tiago Coutinho, destacou a opção da Universidade por fechar o acordo por meio do Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC). Esta foi a primeira obra contratada pela UnB com base neste modelo de licitação, acompanhando o que já vem sendo adotado por outras instituições.

 

“Nos colocamos à disposição para tirar dúvidas sobre esse regime, que possibilita mais sigilo e menores preços”, garantiu. O valor total da obra é inferior a R$ 7 milhões. A área total a ser construída é de 2.650 metros quadrados. A previsão é de que o complexo seja entregue daqui a um ano.

 

OUTROS DESTAQUES – A reitora Márcia Abrahão informou que, a partir desta sexta-feira (1º), está em vigor o ato da reitoria que determina que não haja mais pagamento direto a pessoas físicas na Universidade fora dos moldes determinados na legislação. A medida faz parte do processo de completa regularização da UnB. O Consuni desta sexta também discutiu e aprovou nota em apoio à greve dos técnicos, iniciada em 21 de novembro, e outra em repúdio a relatório do Banco Mundial que reduz a importância do ensino superior público no Brasil.

 

A decana de Planejamento, Orçamento e Avaliação Institucional (DPO), Denise Imbroisi, disse a todos que a versão preliminar do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) já está finalizada e será submetida a consulta pública em breve. Ela também esclareceu a comunidade sobre a importância da manutenção e melhora da instituição no Índice Geral de Cursos (IGC) do MEC.

 

“Apesar da nota máxima, estamos em trajetória descendente no IGC Contínuo desde 2014. Os resultados do último Enade foram, em sua maioria, quatro ou cinco, mas o índice geral de cursos continua caindo”, alertou. “Mesmo com a contenção de despesas, precisamos empreender ainda mais esforços para aumentar esses índices, uma vez que o critério é utilizado para financiamentos e isso interessa muito à Universidade”, completou a reitora.

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.