PRAZOS

Pedido de dispensa do exame é obrigatório para emissão do histórico escolar e entrega do diploma


Foto: Secom/UnB

 

Quem foi convocado mas não pôde fazer o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) em 2016 deve justificar a ausência até o dia 31 de janeiro. O pedido de dispensa da prova deve ser feito nas coordenações de curso, na própria UnB, como prevê a portaria 624/2016.

 

Em caso de indeferimento, a solicitação deve ser realizada diretamente no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de 8 a 22 de fevereiro, com apresentação de original ou cópia autenticada do documento comprobatório do impedimento para a participação. A dispensa da prova é obrigatória para emissão do histórico escolar e entrega do diploma.

 

Segundo dados do Inep, dos 216.044 inscritos no Enade 2016, 195.859 (90,7%) fizeram o exame, enquanto 20.185 (9,3%) faltaram às provas.

 

"O Enade é um dos elementos de avaliação do Inep. É uma forma de identificar problemas e manter a qualidade dos cursos", explica a decana de Ensino de Graduação, Cláudia Garcia. "É o curso, não o aluno, que está sendo avaliado. Esse é o momento em que os alunos participam do processo de avaliação”, destaca.

 

Para ter a situação regularizada, o formando precisa, ainda, preencher o Questionário do Estudante até 22 de fevereiro. O documento está disponível no Sistema Enade Estudante do Inep e também deve ser respondido por alunos que compareceram às provas realizadas em 20 de novembro.

 

Em 2016, fizeram a prova os formandos de Agronomia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social e Zootecnia. Também participaram os tecnólogos em Agronegócio, Estética e Cosmética, Gestão Ambiental, Gestão Hospitalar e Radiologia.

 

Criado em 2004, o Exame faz parte do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que avalia, além do desempenho do estudante, corpo docente e infraestrutura. O objetivo é avaliar a qualidade dos cursos de graduação no país.

 

Palavras-chave